Governo assume que nada fará perante prática ilegal de “sorte de varas”

BE Açores

Realizou-se um espetáculo tauromáquico, com recurso à prática da ‘sorte de varas’, na Praça de toiros da Terceira, no âmbito do II Fórum Mundial da Cultura Taurina, entre os dias 26 e 28 de Janeiro do corrente ano.

A prática da ‘sorte de varas’, além de proibida pela Lei n.º 19/2002 de 31 de Julho é, igualmente, impedida e sancionada pelo ‘Regulamento Geral dos Espetáculos Tauromáquicos de Natureza Artística da Região Autónoma dos Açores’ (Decreto Legislativo Regional n.º 11/2010/A), aprovado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores. Continuar a ler

Anúncios

Garraiada da Semana Académica de Setúbal substituída por karaoke

Setúbal na Rede

A habitual garraiada incluída nas festividades da Semana Académica de Setúbal foi retirada do certame e substituída por sessões de karaoke e animação para os alunos. Marta Vitoriano, dirigente da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal (AAIPS) anuncia que a decisão da direção surge após “a apresentação de várias queixas em relação à realização da garraiada”.

“Ninguém tem a intenção de fazer mal aos animais”, frisa Marta Vitoriano, assegurando que “o carácter lúdico da garraiada não ia ser afetado por qualquer má intenção dos intervenientes”. Apesar desta modificação, que não pôde ser inserida no cartaz da Semana Académica de Setúbal, a dirigente da AAIPS garante que o certame estudantil não perde em qualidade. Continuar a ler

Protesto “Garraiadas só na cama!”

MAGiA – Movimento Anti-Garraiada Académica

Hoje, dia 13 de Maio, um grupo de cidadãos encontrou-se à frente da Praça de Touros da Póvoa de Varzim para protestar contra a garraiada académica que manchou o último dia da Queima das Fitas do Porto. O protesto, com o mote “Garraiadas só na cama!”, consistiu numa pacífica luta de almofadas, como uma possível alternativa à garraiada como forma de diversão.

Uma garraiada é uma mini-tourada, com um bezerro (garraio) no lugar do touro. O bezerro é transportado da ganadaria em condições que lhe causam stress, conduzido com agulhões e à paulada para a arena e os seus cornos são serrados, num procedimento extremamente doloroso para o animal. Na arena, o bezerro é perseguido, atormentado e violentado por grupos de estudantes, que recriam uma “pega”. Frequentemente os bezerros sofrem lesões graves, que chegam a resultar na sua morte. Continuar a ler

Beagles resgatados do criadouro Green Hill ganham nova vida

Por Natalia Cesana

ANDA

Estão todos bem. Giacomo e Molly correm em direção a Irene em um jardim qualquer entre a região da Liguria, na Itália, e a França. Rolam no chão como fazem os filhotes da idade deles, têm uma paixão incontrolável por tornozelos e obsessão por cadarços. Mas Giacomo e Molly, que na verdade não se chamam assim, são ‘sujeitos de um crime’. Junto a outras dezenas de cães da raça beagle, foram pegos e salvos pela blitz formada por defensores animais contra o Green Hill, criadouro de Montichiari, no norte da Itália, que produz cobaias para laboratório. As informações são do jornal La Stampa.

Irene e Maria são ativistas e fazem parte do Esquadrão Animal, um das tantas associações que atuam pelo mundo dispostas a tudo para tirar os animais de situações de maus tratos ou, como neste caso, de criadouros ou laboratórios de experimentação. Continuar a ler

Indústria porca

Esther Vivas

Nas últimas décadas, a produção e o consumo de carne aumentaram em escala mundial. Os padrões de consumo, bem como os métodos produtivos pecuários mudaram radicalmente. Porém, quais os impactos sociais, ao meio ambiente, trabalhistas… da indústria pecuarista? Quem ganha e quem perde nesse negócio? No presente artigo, abordamos ditas questões. Continuar a ler