Falta de água pode tornar o mundo vegetariano

Exame

Por Vanessa Barbosa

Diariamente, um bilhão de mulheres, homens e crianças vão dormir com fome, enquanto 10 milhões morrem por desnutrição a cada ano. Se ainda hoje o mundo não conseguiu sanar esse mal, que afeta um em cada sete de seus habitantes, como é que vamos alcançar a segurança alimentar para uma população que em 2050 chegará a 9 bilhões de pessoas? Continuar a ler

Duas espécies de mamíferos desapareceram completamente, no Japão

ANDA

O Ministério do Meio Ambiente do Japão excluiu hoje oficialmente dois animais da lista de mamíferos existentes no país.

Da “Lista Vermelha de animais em risco de extinção” foi excluída a lontra japonesa e uma raça especial de ursos que viveu outrora nas florestas das montanhas de Kyushu. Caçadores e biólogos não encontram evidências de sua existência há mais de 30 anos. Continuar a ler

Touros de morte voltam a Barrancos

Expresso

Quatro toureiros espanhóis e um português compõem o cartaz das touradas das festas de Barrancos 2012, que começam hoje para cumprir uma tradição – a dos touros de morte – legalizada há 10 anos através de uma exceção.

A ‘Fêra de Barrancos’, que mistura celebrações religiosas e festas pagãs em honra de Nossa Senhora da Conceição, a padroeira da vila raiana do distrito de Beja, vai decorrer até sexta-feira e promete quatro dias de muito cachondeo (divertimento). Continuar a ler

Crónica de Rodrigo Guedes de Carvalho: Contra as bestas, pelos animais

TVmais

Em tempo de crise, tenho pena de não poder fazer publicidade para reforçar o mealheiro… Estou a brincar. Apesar de achar, como já aqui o disse, que os jornalistas arranjam ligações muito mais dúbias como assessores, isso não me leva a admitir que possamos fazer publicidade. Ainda recebi um convite aqui e ali, mas com o tempo as empresas percebem que estamos proibidos pelo nosso código deontológico. Mas há um outro tipo de convites, que muitos julgam não ter a ver com publicidade, o que nuns casos é verdade, noutros, nem por isso… Continuar a ler

Animais também sofrem com tempo seco e quente

Diário de São Paulo

Por Filipe Sansone

Hospitais veterinários tem aumento de até 30% no atendimento. Medidas simples evitam complicações

Tosse, boca seca, falta de ar, ardência nos olhos e cansaço. Não são só os humanos que sentem as consequências do tempo seco. Os animais também podem apresentar esses sintomas, comuns nessa época do ano e com maior incidência pela falta de chuva deste inverno. A procura de atendimento dos bichanos em hospitais veterinários da capital aumentou de 15% a 30%, se comparada ao mesmo período do ano passado. Continuar a ler