Mais de 27 mil pessoas assinam petição contra execução de cão acusado de ter morto criança

young girl and her pitbullDa Redação

Em Beja, uma criança terá sido atacada pelo cão da família, tendo morrido dias depois num hospital de Lisboa. As circunstâncias do acidente não são ainda claras mas é possível prever que o cão será abatido num canil.

O menino foi atacado em casa por um cão de nove anos que viveu sempre com a família. Segundo o relato do dono, o avô da criança, que vivia também na casa com os pais, a criança foi atacada pelo cão quando entrou na cozinha, que estava às escuras, e tropeçou no animal.

Em declarações ao Público, a veterinária municipal afirmou que o cão será abatido, por ter atacado uma pessoa. Mas admite que a casa onde o cão vivia não tinha as condições devidas para um animal daquele porte e que o cão passava o dia fechado na varanda. Ora, um cão que está preso todo o dia e não é passeado, treinado ou acarinhado naturalmente torna-se nervoso e pode tornar-se agressivo. Se for um animal de grande porte, um ataque pode ter consequências graves, como acabou por ser o caso.

Contra a política de abate de cães considerados perigosos pelas autoridades, sem que seja dada hipótese à sua reabilitação, foi criada uma petição, que conta já com mais de 27 mil assinaturas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s