Índia: Tigre ferido salvo por aldeia

TigreScience Daily (traduzido)

A Wildlife Conservation Society [Sociedade de Conservação da Vida Selvagem] elogia a aldeia de Nidugumba no estado de Karnataka no Sudeste da Índia pela sua ação rápida de salvamento de uma tigresa que ficou presa num arame farpado.

Uma tigresa adulta foi encontrada numa plantação de café com a pata esquerda emaranhada. O dono da plantação e outros membros da comunidade rapidamente alertaram as autoridades enquanto impediam a tigresa de ser maltratada. Grandes felinos, quando apanhados em armadilhas ou vedações, lutam ferozmente e frequentemente ferem-se.

Uma equipa de guardas florestais e veterinários chegou e tranquilizou a felina e desemaranhou-a da vedação. A tigresa está agora a ser observada no Zoo de Mysore para análise de ferimentos, idade e estado de saúde para que uma decisão informada possa ser tomada sobre o seu futuro.

“A WCS India aplaude a aldeia de Nidugumba pelo seu exemplar refreio e pela sua atitude de conservação positiva e elogia o pessoal e os oficiais do Departamento Florestal de Karnataka pelo seu manuseamento exemplar de uma situação que facilmente se poderia ter tornado uma tragédia para a tigresa, assim como para os humanos”, disse o Dr. Ullas Karanth, Diretor Científico da WCS Asia. “Com demasiada frequência, em situações envolvendo um grande predador que é aprisionado acidentalmente em paisagens dominadas por humanos, as pessoas formam multidões e atacam o animal, enquanto impedem os oficiais florestais de tratar da situação. Isto acaba frequentemente com a morte do grande felino e por vezes em ferimentos para as pessoas e para os oficiais florestais.”

Apenas dois dias antes, a 2 de dezembro, um tigre aprisionado perto do Santuário para a Vida Selvagem de Wayanad no Estado de Kerala, a sul do Parque Nacional de Nagarahole, foi morto a tiro no meio do caos criado por uma multidão.

Nidugumba fica a cerca de 1.2 quilómetros do Parque Nacional de Nagarahole National Park, conhecido por ter grandes densidades de tigres (10-12 animais por 100 km2). Os estudos de longo prazo da WCS mostram que, para além de uma dada densidade, os tigres dispersam-se para fora do parque, entrando em outras áreas. Enquanto isto pode ser potencialmente positivo para a conservação dos tigres, aumenta as possibilidades de os tigres entrarem em contacto com humanos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s