“Serafim Leite” serve refeições vegetarianas

veganismoLabor

Por Liliana Guimarães

A Escola Secundária Dr Serafim Leite é a primeira do concelho, e talvez do país, a servir refeições vegetarianas na cantina. A ideia partiu da associação de estudantes e teve o apoio da direção da escola e da empresa que fornece as refeições

Esta segunda-feira, a Serafim Leite aliou-se oficialmente ao movimento mundial “2ªs sem carne” (“Meatless Mondays”). Depois da “Semana Vegetariana”, no início do ano letivo, na cantina da escola foi servido o almoço composto por arroz de cenoura e omelete de queijo e cogumelos. Na próxima segunda, o menu é esparguete com soja e molho de tomate e na seguinte rancho vegetariano. Para já, o prato vegetariano é apenas uma opção. Mas a intenção é que possa haver essa opção vegetariana, na cantina, todos os dias da semana.

De acordo com a direção da Serafim Leite, a primeira segunda-feira sem carne registou 50% de adesão por parte dos alunos que almoçaram na cantina. Como a diretora da escola disse ao labor, as senhas foram compradas antecipadamente e já com indicação do prato desejado. Irene Guimarães está convicta que esta iniciativa serve “para criar nos mais jovens esta cultura de alimentação saudável”. A diretora disse também ao labor ter recebido algum retorno menos positivo por parte dos alunos mas estºa convencida que a iniciativa “vai dar frutos”.

A presidente da associação de estudantes da Serafim Leite, Verónica Belchior é vegetariana e como disse ao labor, “há muitos vegetarianos que não têm hipótese de comer na cantina” da escola. A única opção é comer no bar da escola, o que “é sempre mais caro”. Então, e em cumprimento de uma promessa eleitoral, a associação de estudantes colocou em marcha um plano. “A direção (da escola) disponibilizou-se logo para ajudar” e a empresa que fornece a cantina “já tem uma lista de refeições ovo-lacto-vegetarianas”. Então, e com a ajuda de uma nutricionista, a associação de estudantes escolheu da lista “o que pode não causar muita estranheza” aos demais alunos. “As pessoas estão muito entusiasmadas”, garante a presidente da associação. Também Irene Guimarães garantiu ao labor que “todos os componentes nutricionais estão acautelados com a empresa fornecedora”.

A associação de estudantes da Serafim Leite pretende também colocar em marcha uma bio-horta para “aproveitar os produtos da horta para a cantina e os resíduos da cantina para fazer compostagem”, explicou Verónica Belchior. Antes de implementar as “2ªs sem carne”, a associação de estudantes fez um pequeno vídeo com alunos e a diretora da escola. A pouca informação de uns colegas e o entusiasmo de outros justificaram a implementação das “2ªs sem carne”. Este vídeo está a ser exibido na escola e pode também ser visto no site do labor.

O movimento mundial “Meatless Mondays” começou nos Estados Unidos da América, em 2003, e pretende ser “pelas pessoas, pelos animais e pelo planeta”. Mais do que apelar ao vegetarianos, este movimento pretende “consciencializar todos para o impacto que o consumo excessivo de carne tem sobre a saúde humana, o ambiente e os animais”. Atualmente, o movimento está presente em mais de 20 países, desde outubro de 2011 em Portugal. Em dezembro do ano passado, a deputada do Grupo Parlamentar “Os Verdes”, Heloísa Apolónia, perguntou ao ministério da Educação “que respostas são dadas quando nas escolas públicas existe um ou mais alunos vegetarianos, de modo a que lhes seja possível tomar a sua refeição na cantina escolar em igualdade de circunstâncias com os outros colegas?”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s