Golfinhos se chamam pelo ‘nome’, aponta pesquisa

golfinhoTerra

Os cientistas encontraram novas evidências de que os golfinhos se chamam por seu “nome”, segundo a pesquisa de uma equipe da Universidade de Saint Andrews, na Escócia, informa nesta terça-feira a BBC.

Os mamíferos marinhos usam um assobio único para se identificar entre si e respondem quando escutam esse som determinado, segundo o estudo, publicado na revista especializada “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS).

Os golfinhos “vivem em um entorno em três dimensões em alto-mar, sem nenhum tipo de pontos de referência e precisam permanecer juntos como grupo”, segundo o doutor Vincent Janik, da Unidade de Pesquisa de Mamíferos Marítimos da Universidade escocesa. “Estes animais vivem em um entorno no qual necessitam um sistema muito eficaz para manter-se em contato”, explicou.

Pesquisas anteriores haviam descoberto que os golfinhos utilizam assobios concretos e que os membros dos mesmos grupos são capazes de aprender e copiar sons incomuns, embora esta seja a primeira vez que se estudou sua resposta diante do seu “nome”, segundo a BBC.

Para realizar a pesquisa, os cientistas utilizaram um grupo de golfinhos nariz de garrafa e gravaram o som que identificava cada de um deles antes de colocar alto-falantes sob a água para que os animais os escutassem.

“Utilizamos assobios usados como nome entre animais do grupo, assim como outros assobios também deles, além de outros assobios-nome de animais que nunca tinham ouvido antes”, explicou o doutor Janik.

Os cetáceos só responderam ao seu assobio, repetindo-o, o que de acordo com os pesquisadores representa a mesma atitude dos humanos: quando ouvem seus nomes, eles respondem.

Segundo Janik, essa habilidade provavelmente surgiu para ajudar os animais a se manterem em um grupo no amplo habitat submarino. “A maioria das vezes não podem se ver na água não conseguem usar o olfato, que é um sentido muito importante para o reconhecimento dos mamíferos, e além disso não permanecem em um só lugar, por isso não têm ninhos ou tocas para onde voltar”, explicou.

Os pesquisadores acham que é a primeira vez que puderam constatar algo assim em um animal, embora haja estudos que sugerem que algumas espécies de papagaios podem usar sons para nomear outros em seu grupo.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s