Movimento de Viana marca tourada para 24 de agosto durante as festas da cidade

antitouradaRTP

O movimento “Vianenses pela Liberdade” anunciou hoje à Lusa a data de 24 de agosto para a realização de uma nova tourada, em Viana do Castelo, no último dia das Festas de Nossa Senhora da Agonia.

“Estamos a trabalhar no processo burocrático, com o apoio da Prótoiro, mas a corrida está prevista para dia 24 de agosto. Estamos a fazer tudo para que seja nessa data”, adiantou à Lusa José Carlos Durães, porta-voz do movimento cívico.

Tal como as duas touradas anteriores, a de 2014 vai decorrer durantes das festas da cidade, que arrancam a 20 e terminam a 24 de agosto.

José Carlos Durães adiantou que, nesta altura, existem dois locais possíveis para a realização da corrida de touros.

“Ou vai decorrer no mesmo local do ano passado, ou noutro zona nas redondezas da cidade”, afirmou sem especificar a nova localização.

Em 2013 a corrida de touros promovida pela Prótoiro, federação de associações taurinas, decorreu em terrenos privados da freguesia de Darque, numa arena amovível, montada para o efeito, com capacidade para 3.300 pessoas.

O porta-voz do movimento local, José Carlos Durães adiantou que o cartel já está a ser negociado, com o apoio de “um empresário nacional muito conceituado”.

Este movimento foi criado em 2009, depois de a câmara ter aprovado, por proposta da maioria socialista, a declaração afirmando Viana como “antitouradas”, prevendo não autorizar qualquer evento deste género em terrenos públicos ou privados desde que tal dependesse de decisão do município.

Para contrariar a decisão da Câmara, a Prótoiro realizou em agosto de 2012 uma tourada no concelho, a primeira depois da aprovação desta declaração municipal, corrida que se repetiu em 2013 e à qual assistiram, segundo a organização, mais de 2.550 espetadores, além de 200 entradas grátis para menores de 18 anos.

A câmara tinha alegado falta de condições de segurança, nomeadamente acessos de emergência, para indeferir, por duas vezes, a instalação, em terrenos privados na freguesia de Darque.

Tal como em 2012, a tourada do ano passado aconteceu porque o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga aceitou uma providência cautelar apresentada pela Prótoiro, para suspender o primeiro indeferimento municipal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s