Homem ferido morreu na ilha S. Jorge à espera de meios aéreos para ser transferido

tourada a cordaJN

Nota da Redação: Muitos governos locais continuam a apoiar os espetáculos tauromáquicos, apesar de serem violentos e perigosos, mas quando é preciso investir na melhoria dos cuidados de saúde os fundos escasseiam.

Um homem morreu no sábado na ilha de São Jorge, nos Açores, enquanto esperava por meios da Força Aérea para ser transferido para o hospital de Ponta Delgada, disseram hoje à Lusa autoridades locais.

O homem ficou “gravemente ferido” depois de ter sido colhido por um touro durante uma tourada à corda, tendo recebido assistência na Unidade de Saúde de Ilha de São Jorge, que, mais tarde, dado o agravamento do quadro clínico, pediu meios para uma transferência urgente para o hospital de Ponta Delgada, segundo as mesmas fontes. Continuar a ler

Anúncios

China: Festival de Carne de Cão avança apesar dos protestos

caoJN
Restaurantes de Yulin, sul da China, voltaram a servir carne de cão para celebrar o início do verão, ignorando os crescentes protestos de organizações de defesa dos animais, mas a tradição parece estar a perder adeptos.

Como todos os anos, no solstício de verão, aquela povoação da província de Guangxi organizou no fim de semana um Festival de Carne de Cão, iguaria servida com líchias e regada com aguardente de cereais, que segundo crenças locais, “é muito fortificante”, melhora a circulação sanguínea e combate a impotência.

Também todos os anos, grupos de defesa dos direitos dos animais voltaram a pedir a proibição do festival, mas o governo local argumentou que se trata de uma tradição enraizada na população. Continuar a ler

Madeira: Petição contra a criação de um pólo turístico com espectáculo de golfinhos na Marina de Baixo da Ponta do Sol

golfinhoSubscrever

No dia 22 de Junho pelas 15 horas está a ser organizado um protesto contra a criação de um pólo turístico com espectáculo de golfinhos na Marina do Lugar de Baixo, esta acção iniciada por um grupo de cidadãos indignados está também a ser acompanhada por uma petição online que conta com cerca de 1200 assinaturas em apenas 2 dias, esta petição(http://peticaopublica.com/psign.aspx?pi=PT73818) será depois endereçada ao Governo Regional da Madeira e posteriormente a entidades e instituições europeias que repugnam este tipo de visão exploradora da vida animal e que começam a juntar-se a esta luta, tal como a Dolphin Project, Internationak Funds for Animal Welfare, a equipa do documentário ‘The Cove’ e a ‘Wale and Dolphin Conservation’, ‘WWF’, ‘GreenPeace’, ‘Rick O´Barry´s’, ‘Deborah Bassett’ e ‘Paul Watson’ da ‘Sea Shepherd Conservation Society’, ‘Nicole McLaghlan’ entre outras. Continuar a ler

“Se comermos alimentos de origem animal, aumentamos o risco de doenças”

campbellDSC_0117optiPúblico

O bioquímico Colin Campbell, que esteve nesta quarta-feira pela primeira vez em Portugal, admite que devia haver mais estudos para comprovar que uma alimentação “correcta” pode prevenir e tratar doenças, incluindo o cancro, e que só não há devido a “fortes” interesses económicos. Para o investigador, leite, carne e ovos são para banir.

Cresceu numa quinta que produzia leite, mas não o bebe. Tem 80 anos e há cerca de 30 começou a abandonar os lacticínios, a carne, os ovos, os fritos e os doces. Peixe, no máximo uma vez por mês e cozido. Prefere vegetais, frutas, cereais integrais. Faz exercício e corre “facilmente” sete ou oito quilómetros. Não fuma e só de vez quando bebe vinho ou cerveja. O norte-americano Colin Campbell, professor de Bioquímica Nutricional na Universidade de Cornell, onde se doutorou em nutrição, bioquímica e microbiologia, coordenou o Estudo da China sobre a relação entre alimentação, estilo de vida e doenças degenerativas modernas, realizado pelas Universidades de Cornell, Oxford, com o apoio da Academia Chinesa de Medicina Preventiva. Esteve em Lisboa para participar num seminário promovido pela Direcção-Geral de Saúde, Administração Central do Sistema de Saúde, Instituto Macrobiótico de Portugal e Ministério da Saúde. Continuar a ler

Cavaleiro que abalroou manifestantes antitourada não vai a julgamento

Marcelo MendesNotícias ao Minuto

Nota de Redação: Tendo em conta que a agressão do toureiro aos manifestantes está filmada, é incompreensível como um tribunal pode decretar a inexistência de provas. Pior, só um manifesto desconhecimento pelo comportamento animal pode explicar que um juiz acredite que um cavalo carregue sobre uma multidão porque as pessoas estão a gritar. Quanto à acusação de arremesso de objetos e pedras ao cavalo, é obviamente falsa, porque é algo que nunca um/a defensor/a dos animais faria.

O cavaleiro estava acusado pelo Ministério Público (MP) da prática de um crime de coação na forma tentada, mas o juiz de instrução decidiu não pronunciar o arguido, por falta de provas.

“Em julgamento o arguido seria certamente absolvido ou, pelo menos, a absolvição seria muito mais certa que a condenação”, lê-se no despacho de não pronuncia, a que a Lusa teve hoje acesso. Continuar a ler

OLX promove campanha para alimentar animais abandonados

caesNotícias ao Minuto

‘Alimente um animal abandonado’ é o nome da campanha levada a cabo pelo OLX ao longo do mês de junho com o objetivo de ajudar os animais deixados pelos donos e encontrados nas ruas.

“As pessoas só têm que ir ao OLX e fazer um gosto, dando pontuação para que os animais recebam ração”, contou à SIC Maria João Polido, da Fundação São Francisco de Assis, que alberga 100 cães e 120 gatos.

Além desta instituição, há ainda mais três envolvidas na campanha: a Associação de Proteção aos Cães Abandonados, a Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur e Associação Animais da Quinta.

Enquanto na primeira campanha, que decorreu há dois anos, foi recolhida uma tonelada de ração, na segunda juntaram-se duas toneladas e meia. As expectativas são, por isso, animadoras para a campanha que está a decorrer até ao final do mês.

Além disso, é ainda possível adotar um ou vários animais, que foram já desparasitados.