Cão vadio cumpre prova mundial de aventura e ganha nova vida

cao felizJN

A vida de Arthur mudou quando se cruzou com os participantes do mundial Aventura Huairasinchi Explorer, no Equador.

Mikeal Lindnord, líder da equipa sueca, partilhou uma almôndega com aquele cão vadio que se aproximou quando os elementos se preparavam para uma prova de caminhada de 40 quilómetros. Só vários quilómetros depois, quando entraram em zona de selva densa e se dispersaram das outras equipas, repararam que o cão os acompanhava. “Foi amor à primeira almôndega”, disse mais tarde Mikeal Lindnord, citado pelo “El Mundo”. Continuar a ler

Anúncios

José Lemos escolheu viver na rua para ficar com a melhor amiga

cao sem abrigoSol

Aos 55 anos, 17 dos quais passados na prisão, José Lemos é conhecido no Funchal por transportar num carrinho de bebé os seus fiéis companheiros — Piloto e Menina, a cadela que o fez optar por morar na rua.

“Eu vivo com pouco, mas, do pouco que amealho, grande parte gasto com os animais”

“Eu vivia com uma irmã, mas ela não aceita a minha cadelinha, diz que não quer cães na sua casa, então, decidi vir embora porque a cachorrinha não sai da minha beira há nove anos. Ela é a minha família”, conta à agência Lusa, explicando como se tornou, também ele, num “animal” errante. Continuar a ler

Cão morre à fome porque dono “não tinha tempo” para o alimentar

cao focinhoNotícias ao Minuto

A GNR de Elvas identificou, no sábado, um homem suspeito do crime de abandono de animal de estimação.

Depois de receber uma denúncia anónima que dava conta da falta de cuidados e alimentação a um cão, os militares da GNR deslocaram-se à casa em questão situada na freguesia de São João Baptista, em Campo Maior.

De acordo com o Jornal de Notícias, o animal, que estava num canil privado, já estava morto quando as autoridades chegaram ao local e o dono confessou que já não lhe dava de comer há alguns dias, pois “não tinha tempo”. Continuar a ler

Petição: Pare a desapropriação de terra no Serengeti

leao leoesAvaaz

A qualquer momento, uma grande empresa de caça de animais pode fechar um contrato que forçaria mais de 48.000 membros da famosa tribo africana Maasai a deixarem suas terras para dar lugar a reis e príncipes ricos do Oriente Médio, que desejam caçar leões e leopardos. Especialistas dizem que a aprovação do contrato pelo presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete, pode acontecer a qualquer momento. Mas se agirmos agora, poderemos impedir que o Serengeti seja sacrificado. Continuar a ler

Militar da GNR condenado por balear e agredir cadela

caoPúblico

Um militar da GNR foi condenado a pagar uma multa de 1200 euros por ter disparado e agredido com um pau uma cadela, causando lesões graves e despesas significativas para o seu tratamento. O caso foi julgado no ano passado pelo Tribunal de Alenquer que condenou o arguido a indemnizar a dona do animal em 591,75 euros. Contudo, o guarda recorreu para o Tribunal da Relação de Lisboa, apontando erros de julgamento da primeira instância. Agora, este tribunal superior confirmou a decisão dos juízes alenquerenses, considerando o recurso improcedente. O militar foi, assim, condenado pela prática de um crime de dano.

A decisão da Relação de Lisboa condena também o arguido nas custas processuais e recorda que, embora ainda não tivesse entrado em vigor à data do recurso, existe, agora, em Portugal, legislação que “criminaliza os maus tratos a animais e animais de companhia”. Continuar a ler

Seis processos-crime instaurados por maus tratos a animais

cao felizDN

Seis processos-crime foram instaurados a pessoas por maus tratos a animais desde que, a 1 de outubro, entrou em vigor a lei que criminaliza estas ações, revelou à Lusa fonte da GNR.

A lei que criminaliza os maus-tratos a animais entrou em vigor a 1 de outubro e prevê que “quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia é punido com pena de prisão”.

Desde que a lei entrou em vigor, as forças de segurança registaram 249 denúncias, na sua maioria por maus tratos, segundo fonte da GNR. Continuar a ler

Cães resgatados de conduta de saneamento sem proteção

cao tristeNotícias ao Minuto

As caixas de saneamento sem proteção e, em alguns casos, escondidas pela vegetação, na urbanização de Picalhos, em Santa Maria da Feira, são há muito uma dor de cabeça para os habitantes.

Há três anos, uma criança caiu numa conduta, sofrendo ferimentos ligeiros. Hoje, e apesar da intervenção do vereador das Obras Públicas, a situação é ainda pior e teme-se uma “desgraça”.

Ainda ontem de manhã, os bombeiros da localidade resgataram três cães que caíram e ficaram presos nas condutas. Apesar de assustados, os animais não sofreram ferimentos. Continuar a ler