PCP denúncia política de “holocausto” animal

pcpDN Madeira

Sílvia Martinha promete defender os direitos dos animais. A proibição do abate faz parte de uma iniciativa parlamentar.

O PCP considera que a política de abate de animais errantes na Madeira é comparável ao “holocausto”. “Consideramos que é uma política de matança, de holocausto mesmo”. A nova deputada comunista, Sílvia Martinha socorre-se dos “números assustadores” para sustentar a declaração.

“Em termos relativos temos, em 2013 e 2014, o abate de animais esteve na ordem dos três a quatro animais por dia, o que consideramos que isto configura um carácter de holocausto”, denunciou, prometendo que o grupo parlamentar da CDU-Madeira irá desencadear diligências no parlamento regional para poder travar esta mortandade animal que acontece na Madeira, anunciou.

A finalidade desta acção culminará na apresentação de uma a iniciativa legislativa que visa a “proibição do abate de animais de companhia e errantes na Região”, destacou a parlamentar que esta tarde promoveu uma conferência de imprensa para dar conta da situação.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s