7 maneiras criativas de ajudar associações de animais

cao felizNoctula Channel

Muitos de nós gostaríamos de ajudar cães, gatos e outros animais resgatados que vivem no canil ou gatil da nossa zona, mas na realidade isso pode ser muito difícil.

Doar dinheiro seria a opção mais fácil, mas a nossa conta bancária nem sempre o permite. Outra opção é doar o nosso tempo, mas nem todos têm horas disponíveis para dispensar. Não desesperes, há muitas maneiras de ajudar associações de animais sem investir uma tonelada de tempo, dinheiro ou energia. Continuar a ler

Quem maltratar ou abandonar animais não pode voltar a tê-los durante cinco anos

caoPúblico

O crime de maus tratos ou abandono de animais de companhia passou a ser punido com outras penas, além da prisão ou multa: quem lhes infligir dor ou sofrimento não vai poder ter animais durante cinco anos.

A lei publicada nesta quarta-feira em Diário da República lista um conjunto de penas acessórias para os crimes contra animais de companhia, tanto os maus tratos, como o abandono. Agora, quem tratar mal ou abandonar os animais domésticos passa a ficar privado do direito de ter animais num período que pode ir até cinco anos, e de participar em feiras, exposições ou concursos relacionados com este tema, por um máximo de três anos. Continuar a ler

Veterinários querem incentivos fiscais para animais de estimação

gatos ruaPúblico

A Ordem dos Médicos Veterinários apela à criação de incentivos fiscais para quem tem animais domésticos, como a possibilidade de deduzir despesas de saúde no IRS, de forma a evitar abandonos ou riscos para a saúde pública.

À porta das legislativas, os veterinários enviaram uma carta aberta aos partidos políticos, na qual apelam à redução do IVA (actualmente fixado em 23%) e à dedução das despesas das famílias em sede de IRS em cuidados médico-veterinários com animais de companhia. A iniciativa surge da necessidade sentida pela Ordem de alertar quer para os constrangimentos económicos sentidos pelas famílias na prestação de cuidados quer para o abandono de animais, em parte devido ao elevado número de animais existente em centros de recolha oficial. Continuar a ler

Os animais selvagens sofrem com os antibióticos que usamos (e abusamos)

HipopotamoObservador

Por Vera Novais

A sociedade está cada vez mais obcecada com os germes – basta ver pela publicidade aos sabonetes e detergentes que “eliminam 99,9% das bactérias”. A isso juntem-se os pedidos desesperados dos doentes que querem antibióticos para tratar qualquer doença – e os médicos que inconscientemente o fazem – e estão criadas as condições ideiais para que se desenvolvam bactérias super-resistentes. Até os animais selvagens sofrem com isso.

Como? De cada vez que usar um antibiótico ou um desses sabonetes “mata-germes” não vai conseguir eliminar todas as bactérias (“99,9%”, mostra logo que não há garantias). Naturalmente as que sobrevivem são as mais fortes, estão melhor adaptadas para sobreviverem às adversidades, e caso se multipliquem, esse antibiótico ou sabonete já não serve para as matar. Continuar a ler

Humanos matam 14 vezes mais animais que outros predadores

2B07143800000578-3182671-Quarry_Sabrina_Corgatelli_a_keen_huntress_from_Boise_Idaho_uploa-a-5_1438485747855Veja

Os humanos são uma espécie única de “super-predadores”, com uma eficiência que ultrapassa todas as regras do mundo animal.

Matamos outros bichos em uma taxa até 14 vezes superior a outras espécies caçadoras, de acordo com um amplo estudo publicado na revista Science desta sexta-feira.

Para desvendar o comportamento humano como predador, os pesquisadores analisaram 2.215 carnívoros de todo o mundo, incluindo animais marinhos e terrestres. Continuar a ler

Touradas continuam a perder público na televisão pública

Touradas TVJN

À exceção de uma, as cinco corridas de touros que a RTP1 já exibiu este verão têm perdido audiência face à emissão anterior.

A Corrida de Touros RTP Algarve, transmitida na noite desta sexta-feira no primeiro canal da estação pública, a partir da Monumental Praça de Toiros de Albufeira, registou o pior resultado comercial do conjunto, vista por uma média de 350 mil espectadores. A emissão também conquistou a pior quota de mercado das cinco touradas deste verão, com 11,5% de “share”.

A corrida de touros, emitida a 2 de julho, marcou o regresso deste género de programas à grelha da RTP e foi a mais vista das cinco, tendo sido acompanhada por uma média de 458 mil seguidores.

Organização anti-touradas certa do fim da tauromaquia em Portugal em 2016

Logo AnimalSIC

“A ANIMAL garante que 2016 será um ano marcante na queda da indústria tauromáquica em Portugal, tal como 2015 está a ser no resto do mundo”, afiança a organização em comunicado onde acrescenta que “o trabalho de lobbying político (nacional e internacional) está a dar frutos um pouco por todos os países em que a atividade tauromáquica ainda existe”.

A reação da ANIMAL surge um dia depois de o movimento “Vianenses pela Liberdade” ter anunciado o cancelamento da tourada prevista para hoje em Viana do Castelo, cidade que em 2009 se declarou como “antitouradas”. Continuar a ler