Já conhece a nova “recruta” dos bombeiros de Viana?

12036962_1505445529765685_2505128291489956289_nTVI

A cadela Nina, traçada de boxer com castro laboreiro e de apenas cinco meses de idade, é a nova “recruta” dos bombeiros voluntários daquela cidade, que a subtraíram ao abandono e lhe deram a missão de alegrar o quartel.

“Quando algum de nós sai para uma emergência e é algo péssimo, chegamos aqui e temos a Nina à nossa espera. É uma alegria, ajuda a esquecer um bocado aquilo por que uma pessoa passa”, disse à Lusa a bombeira estagiária Juliana Rodrigues.

A Nina já enverga um colete vermelho e em breve vai ter um equipamento oficial, com as insígnias da corporação. Continuar a ler

Anúncios

Arranca campanha de recolha de ração para animais de famílias em risco

cao tristeTVI

Arranca este sábado a primeira fase de recolha de ração para animais de famílias em risco, promovida pela associação Animalife e que vai decorrer em 213 hipermercados.

Trata-se da sétima recolha, que na primeira fase vai realizar-se este sábado e domingo nas lojas Continente e Continente Bom Dia. A iniciativa volta a realizar-se a 10 e 11 de outubro.

Segundo a Animalife, o Banco Solidário Animal conseguiu mais de 400 toneladas de ração que permitiram alimentar mais de 25 mil animais. Continuar a ler

Consumo de proteínas animais vai descer e de vegetais subir

veganismoNotícias ao Minuto

“As algas vão fazer parte da dieta humana inevitavelmente, no futuro, e vamos consumir cada vez mais proteínas vegetais que animais”, salientou Tiago Pitta e Cunha, realçando que a aposta irá para atividades sustentáveis na aquacultura e na pesca.

“A aquacultura, a fileira do pescado e da transformação do pescado são indústrias que se vão desenvolver” assim como a biotecnologia, disse à agência Lusa o especialista, explicando que as proteínas vegetais são mais sustentáveis e mais saudáveis e emitem menos dióxido de carbono, um dos principais responsáveis pelas alterações climáticas. Continuar a ler

PAN quer mais centros de recuperação de animais silvestres

logopanNotícias ao Minuto

“Este centro é um exemplo positivo que devia ser replicado no resto do país”, disse o número dois da lista do PAN por Lisboa, Francisco Guerreiro, numa visita esta manhã àquele centro de recuperação localizado em Monsanto onde diariamente são entregues animais feridos para tratamento e futura libertação.

O centro de Monsanto é um dos 14 espaços de biodiversidade que existem no país, mas Francisco Guerreiro destacou o “excelente trabalho” que recuperação de animais que promove e que, na sua opinião, tem contribuído para minimizar o sofrimento dos animais silvestres, como gaivotas, melros, raposas, pardais, animais de jardins e cobras. Continuar a ler

Um morto e 17 feridos durante as largadas de toiros na Moita

anti touradaDestak

Nas festas, na avenida principal da Moita são largados três toiros, num evento que atrai milhares de pessoas àquele concelho, com fortes tradições ligadas à tauromaquia.

Durante os 10 dias de festa realizaram-se nove largadas de toiros, com o caso mais grave a ser uma colhida mortal de um homem com cerca de 70 anos, na terça-feira passada.

“Este ano registámos 18 feridos. Um caso muito grave, do homem que acabou por falecer depois de ter sido colhido, e 17 feridos ligeiros durante as largadas”, disse à agência Lusa Clarisse Santos, da Comissão de Festas da Moita. Continuar a ler

População marinha reduzida a metade desde 1970

tartarugaTruthdig (tradução do Esquerda)

Por Roisin Davis

Muitas das espécies marinhas do mundo, incluindo populações de peixes cruciais para a segurança alimentar humana, estão em declínio potencialmente catastrófico, de acordo com um estudo atualizado de mamíferos marinhos, aves, répteis e peixes do World Wildlife Fund.

As conclusões do relatório “Living Blue Planet“, publicado quarta-feira, revelam um declínio de 49 por cento no tamanho das populações marinhas entre 1970 e 2012. Não só as consequências são desastrosas para os ecossistemas, como significam problemas para todas as nações, especialmente as do mundo em desenvolvimento com populações fortemente dependentes dos recursos do oceano. Continuar a ler

Candidata do Livre/Tempo de Avançar confessa que matou gatos à bomba [editado, inclui desmentido]

ng2467262Da Redação

Nota: como referimos abaixo, o título da notícia reflete uma interpretação de uma declaração da candidata que foi desmentida pela própria. Decidimos manter o texto da notícia original, acrescentando no fim o esclarecimento que recebemos da candidata, para que ficasse clara a sequência dos acontecimentos. Em momento algum quisemos transmitir informações erradas e por isso contactamos o partido em causa para nos enviar uma resposta, que publicamos integralmente.

No Jornal da Noite da SIC a cabeça de lista do Livre/Tempo de Avançar por Setúbal, Isabel do Carmo, falou das suas atividades bombistas de resistência à ditadura fascista e contou, entre risos, um episódio em que resolveu matar gatos à bomba:

Não tinha medo dos explosivos mas tenho medo de gatos. E acontece que a garagem onde ia por os explosivos tinha gatos. E então eu peguei naquilo, atirei lá para dentro (risos) para ver se me via livre dos gatos, fechei a porta e tive muito mais medo dos gatos do que dos explosivos ou da PIDE que me tivesse seguido (vídeo).

Ficamos a saber que para esta candidata a deputada os gatos são mais assustadores que a polícia política do fascismo e que as suas fobias se resolvem matando gatos à bomba. Continuar a ler