Quem abandona os animais? Porquê?

gato lisboa

Fonte: Flickr/starrynight1

Blasting News

Por Sara Paiva

O maltrato e abandono animal em países ditos civilizados causa cada vez mais estranheza. Embora várias tenham sido as tentativas de minorar este fenómeno, diariamente animais sofrem de maus tratos e são abandonados, impiedosamente à sua sorte.

Em entrevista a Ana Ceriz, pertencente à Direção da Associação de Proteção Animal Cão Viver, que disponibilizou o seu tempo para colaborar com a Blasting News Portugal, percebemos o quão grave este flagelo é, não só para as associações que acolhem animais abandonados, mas também para a sociedade em geral. Continuar a ler

Anúncios

Manuel Luís Goucha em defesa dos animais

gouchaNotícias ao Minuto

‘Vida de Cão’. É assim que se chama o livro, para o qual Manuel Luís Goucha contribuiu. Não só com as histórias relacionadas com os seus a animais de estimação, mas também com a sua crítica à forma como todos os outros são tratados.

O apresentador fez uma publicação no seu blogue, na qual comenta este flagelo que atinge a sociedade atualmente. Continuar a ler

Petição: Em Defesa das Crianças, do Bem-estar Animal e dos Açores – Tourada à Corda não é Património Cultural Imaterial

anti touradaPetição Pública

Está em curso, na ilha Terceira (Açores), uma tentativa de candidatura da tourada à corda a Património Cultural Imaterial da UNESCO.

Nós, pessoas individuais e coletivas, abaixo assinadas, entendemos que a tourada à corda não pode nem é digna de figurar como Património Cultural Imaterial pelas seguintes razões: Continuar a ler

PSD quer proibir abate de animais na Madeira

Logo_PSDNotícias ao Minuto

A proposta de decreto legislativo regional, cujo articulado salienta que o objetivo é o surgimento de uma “medida de controlo das populações de animais errantes”, estabelece, entre outros aspetos, que o abate de animais só pode acontecer em condições excecionais e que a eutanásia apenas é legal quando efetuada por um médico veterinário, sob parecer da respetiva autoridade regional. Continuar a ler

PAN pede guarda dos animais retirados ao abrigo ilegal de Matosinhos

logopanPT Jornal

A responsável pelo abrigo ilegal de Matosinhos recebeu um apoio importante por parte da delegação concelhia do PAN. O partido requereu ao Ministério Público que ceda a guarda dos animais “a fiéis depositários” para que “não sejam abatidos”.

A apreensão dos animais tem sido o grande trauma para quem soube da apreensão de 76 cães, 29 gatos e dois coelhos e do fecho de um abrigo ilegal em Santa Cruz do Bispo, no concelho de Matosinhos.

Quem conhece Ana Silva, a responsável pelo abrigo, partilhou de imediato (nas redes sociais) que a grande preocupação desta jovem não foi ter sido constituída arguida, mas sim o que iria acontecer com os animais apreendidos, em especial com os dez cães de raças potencialmente perigosas. Continuar a ler

Ninguém foi condenado em Portugal por maus-tratos a animais

cao gatoI

Depois de um ano da lei que criminaliza os maus-tratos a animais, ainda não houve uma única condenação e poucos são os casos que chegam aos tribunais.

O balanço é feito pela GNR. No espaço de um ano e um mês – o tempo que tem a lei da criminalização dos maus-tratos a animais – foram feitas 3843 denúncias. Destas, só em 3% das queixas se considerou haver indícios de crime, tendo sido participados a tribunal apenas 123 casos. Até ao momento, a nova lei não resultou em nenhuma condenação e, segundo dados da Procuradoria-Geral da República, apenas dois casos estão em vias de ser julgados. Continuar a ler

O que pensa Passos sobre os animais serem tratados como “coisas”

gatoTVI

Estreia do PAN nos debates parlamentares trouxe o pedido que os gastos com animais contem para IRS. Primeiro-ministro alega que já existem formas de os incorporar.

A estreia do único deputado do PAN no Parlamento, André Silva, foi com uma bateria de perguntas ao primeiro-ministro, Passos Coelho, sobre o que o seu Governo pretende fazer nos próximos quatro anos. E isto apesar de já se antecipar que o Executivo PSD/CDS-PP vai cair já amanhã.

“Meio milhão está excluído do mercado de trabalho. Como pretendem resolver este problema social? Na saúde, o que pensam da inclusão das terapias não convencionais no Serviço Nacional de Saúde. Sabendo que quase metade dos agregados incluem um animal de companhia, ponderam que os gastos sejam dedutíveis em sede de IRS? Vão os animais deixar de ser coisas? Ou só alguns?”, questionou André Silva. Continuar a ler