Bruxelas adopta plano de acção contra o tráfico de animais selvagens

elefantePúblico

A Comissão Europeia apresentou nesta sexta-feira um plano de acção para combater o tráfico de animais selvagens na União Europeia (UE), que visa, por exemplo, suspender a exportação de artigos antigos de marfim.

O plano inclui 32 acções a realizar até 2020, centrando-se em prioridades como a prevenção do tráfico e a redução da oferta e da procura de produtos ilegais da fauna e da flora selvagens.

O Executivo comunitário quer também combater a criminalidade organizada de “forma mais eficaz através do reforço da cooperação entre os serviços de polícia competentes, designadamente a Europol” e reforçar a cooperação entre os países de origem, de destino e de trânsito, “incluindo um apoio financeiro estratégico da UE”.

Segundo as informações divulgadas por Bruxelas, este plano mobiliza instrumentos nas áreas da “diplomacia, de comércio e de cooperação para o desenvolvimento, para lutar contra o que se tornou uma das actividades criminosas mais lucrativas no mundo”. “Cerca de oito a 20 mil milhões de euros passam anualmente pelas mãos de grupos criminosos organizados, o que o coloca ao mesmo nível do tráfico de drogas, de seres humanos e de armas”, segundo a Comissão.

A Comissão Europeia apresentou nesta sexta-feira um plano de acção para combater o tráfico de animais selvagens na União Europeia (UE), que visa, por exemplo, suspender a exportação de artigos antigos de marfim.

O plano inclui 32 acções a realizar até 2020, centrando-se em prioridades como a prevenção do tráfico e a redução da oferta e da procura de produtos ilegais da fauna e da flora selvagens.

O Executivo comunitário quer também combater a criminalidade organizada de “forma mais eficaz através do reforço da cooperação entre os serviços de polícia competentes, designadamente a Europol” e reforçar a cooperação entre os países de origem, de destino e de trânsito, “incluindo um apoio financeiro estratégico da UE”.

Segundo as informações divulgadas por Bruxelas, este plano mobiliza instrumentos nas áreas da “diplomacia, de comércio e de cooperação para o desenvolvimento, para lutar contra o que se tornou uma das actividades criminosas mais lucrativas no mundo”. “Cerca de oito a 20 mil milhões de euros passam anualmente pelas mãos de grupos criminosos organizados, o que o coloca ao mesmo nível do tráfico de drogas, de seres humanos e de armas”, segundo a Comissão.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s