Templo do Tigre enfrenta queixa criminal pela morte de 40 crias

TigreTVI

As autoridades federais da Tainlândia preparam-se para apresentar uma queixa criminal contra o Templo do Tigre depois de 40 crias terem sido encontradas mortas dentro do templo.

Adisorn Noochdumron, diretor geral do Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas, afirmou à CNN que já foram detidas e interrogadas cinco pessoas no âmbito da investigação sobre o tráfico de animais e posse de partes de animais ameaçadas sem a permissão do governo.

Caso sejam condenados, os cinco suspeitos podem enfrentar uma pena máxima de quatro anos de prisão ou uma multa de cerca de mil euros.

As autoridades tailandesas descobriram, esta quarta-feira, 40 crias de tigre mortas no interior de um templo conhecido por utilizar este tipo de felino como atração turística e denunciado há dois anos por ativistas como um centro de tráfico de animais.

As crias, que de acordo com imagens publicadas pelo portal Khao Sod morreram recentemente, foram descobertas por equipas do Departamento de Conservação dos Parques Naturais esta madrugada, juntamente com cadáveres de outras espécies protegidas.

Na segunda-feira, as autoridades iniciaram o resgate de 147 tigres alojados no recinto do templo Pha Luang Ta Bua Yanasampann, também conhecido como o Templo do Tigre, situado na província de Kanchanaburi, no oeste da Tailândia.

De acordo com a CNN, as autoridades revelaram que interrogaram ainda um monge e dois membros da equipa do templo budista localizado na província de Kanchanaburi, a oeste de Banguecoque. No decorrer da investigação, foram ainda identificadas outras duas pessoas.

As autoridades tailandesas descobriram, na quarta-feira, 40 crias de tigre mortas no interior de um templo conhecido por utilizar este tipo de felino como atração turística e denunciado há dois anos por ativistas como um centro de tráfico de animais.

As crias, que de acordo com imagens publicadas pelo portal Khao Sod morreram recentemente, foram descobertas por equipas do Departamento de Conservação dos Parques Naturais, juntamente com cadáveres de outras espécies protegidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s