Pet friendly: os animais de estimação são admitidos

caes hotelDN

Entre hotéis e restaurantes, há opções para todos os gostos para quem quiser levar os amigos de quatro patas, incluindo pequenos luxos.

Ir de férias com um animal de estimação não tem de ser um problema. Quem não quiser deixá-lo num hotel ou com um vizinho ou familiar, tem à disposição inúmeros alojamentos pet friendly. Há hotéis onde partilham o quarto do hóspede, outros que dispõem de uma zona própria para animais. E até já há aplicações para smartphones que permitem saber quais os hotéis e restaurantes que permitem a presença dos amigos de quatro patas.

Apaixonados por animais, Patrícia Jesus e o marido sentiam dificuldade em encontrar sítios onde pudessem passar férias com os “patudos”, o que os levou a criar um serviço de pet care na Quintinha da Foz Guest House e Pet Care, no Algarve. “Um serviço para quem fica no nosso alojamento, mas também para quem vem de férias e não tem espaço para ter os animais.”

Na Quintinha, os hóspedes de quatro patas coabitam com os golden retrivier do casal e a tia Kikas. “O serviço é diferente, porque os cães não estão isolados, convivem com outros que não conhecem. É um desafio.” Para dormir, têm duas casas de madeira no jardim. Tudo por 12 euros por dia, alimentação incluída. Há casos, conta Patrícia, em que as pessoas ficam hospedadas noutros locais e vão buscar os animais à Quintinha para irem à praia. “Queremos que as pessoas não deixem os cães para trás e que estes também desfrutem das férias.”

No Conrad Algarve, em Almancil, os animais de estimação têm uma receção de luxo. São recebidos com cama, almofada, carta de boas-vindas, tapete para alimentação, bebedouro e comedouro, um brinquedo e bolsa com sacos para dejetos do animal. “É colocado no quarto um menu desenhado especialmente para os hóspedes de quatro patas (consoante a raça e o porte) e é cobrada ao hóspede uma taxa de 50 euros por dia para a limpeza”, explicou fonte do hotel.

Também no Algarve, há outros locais que permitem que os donos tenham a companhia dos seus animais. A Casa da Cacela, em Vila Nova de Cacela, o Praia Verde Boutique Hotel e a Quinta de São Gabriel, em Castro Marim, são alguns exemplos destes espaços a sul.

Mais a norte, em Santiago do Cacém, os animais também são bem vindos nas casas de campo do Monte do Giestal. Já no Dolce Campo Real Lisboa “são permitidos animais com um peso máximo de 11 quilos e com taxa de 20 euros por noite”. No Porto, o Intercontinental e o Yeatman também aceitam cães. Neste último, os clientes de quatro patas têm um tratamento de luxo, por 40 euros por noite. Na Cerca Design House, no Fundão, o alojamento do animal custa 15 euros por noite e apenas é admitido um animal com menos de dez quilos por quarto.

Restauração: só nas esplanadas

Se há um restaurante dog friendly no Norte, é o Soundwich, no Parque da Cidade, no Porto. À entrada, os cães são recebidos com uma taça de água. “Até temos um menu para eles, que inclui água, ração e biscoitos para a sobremesa”, conta Joana Lencastre. O custo é de cinco euros, que revertem a favor de uma instituição. “No verão, também temos chuveiros para se refrescarem.”

O Flower and Food, em Lisboa, também fornece água aos clientes de quatro patas. O Peter Café, no Parque das Nações, e o Hoquista, em São Domingos de Benfica, também permitem cães na esplanada. Sim, porque em Portugal os animais não podem estar dentro dos restaurantes. “Não é permitida a permanência de cães em espaços fechados, à exceção dos cães de assistência. Nas esplanadas, passou a ser permitida por lei em janeiro de 2015”, explicou ao DN Paula Martins, jurista da Deco. Nos espaços exteriores, não faltam restaurantes dog friendly, de norte a sul do país.

Saber onde o seu animal é bem–vindo está à distância de um clique. Para dar a conhecer os espaços que os aceitam, a empresa Smartgeo lançou, em 2013, o Bizidog, um site e aplicação para iPhones, através de um sistema de informação geográfica. Dona de dois cães, Sandra Loureiro, CEO da empresa, sentia dificuldade em encontrar uma aplicação que reunisse toda a informação sobre os hotéis e restaurantes onde podia levar os seus amigos de quatro patas. E foi daí que surgiu a ideia. “Temos mais de 2500 pontos de várias categorias na aplicação, desde lojas de animais a hotéis.”

O site funciona como uma espécie de comunidade, onde os donos dos animais e proprietários dos espaços indicam que determinado sítio é dog friendly. No ano passado, a Purina lançou uma plataforma semelhante – Pets Welcome.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s