Jovem foi flagrada ‘torturando e matando’ animais e causa revolta na Internet

Fonte: Flickr/starrynight1

Fonte: Flickr/starrynight1

Blasting News

Alina Orlova, de 21 anos, foi detida pela Polícia russa, quando estava se preparando para viajar. A jovem foi denunciada por defensores de animais, depois de terem caído algumas imagens chocantes nas redes sociais, onde a jovem, alegadamente, aparece maltratando vários animais. Apesar da jovem negar essas acusações, contrapondo com utilização de photoshop, a polícia acredita ter reunido provas suficientes para deter essa mulher, pelos crimes de abuso animal.

As imagens são claras e mostram alguns animais sendo assassinados, e outros já mortos, caídos no chão. Alina fala que isso foi uma armadilha de quem colocou essas imagens na web, e que ela jamais teria torturado animal algum.

Mas a polícia tem provas de que foi Alina e uma amiga, Alena Savchenko, de 19 anos, a compartilharem vídeos e fotos “torturando e matando” animais. Em algumas imagens, se via um cão pendurado na parede, e uma arma disparando contra ele. Em outra imagem, um gatinho branco aparece com ar aterrorizado, olhando para alguém com uma faca na mão.

Além da tortura física sobre os animais, existe ainda o sofrimento psicológico, uma vez que fica visível que eles estão assustados só com a presença delas. Alina foi mesmo presa e deverá responder, em Tribunal, pelos crimes de abusos de animais, depois de reveladas as várias maldades que exerceu sobre eles, enquanto que a sua amiga, Alena Savchenko, poderá ser também acusada.

As jovens são as duas estudantes e vivem na cidade de Khabarovsk, na Rússia, onde várias pessoas estão fazendo uma petição para que as duas sejam severamente castigadas. E não será por falta de apoio, uma vez que na Internet são muitas as pessoas exigindo o mesmo castigo. Em vários comentários nas redes sociais, fica claro o desejo das pessoas em verem essas duas pagarem por esses crimes bárbaros contra os animais. “Como é que alguém pode ser tão estúpido?”, pergunta Gigi, da Geórgia, enquanto que, da Suécia, Elin diz “odiar abusadores de animais. Isso é nojento, não tem desculpa”.

No entanto, Alina se defende, dizendo que isso eram animais abandonados, que elas estavam tomando conta, dizendo terem sido vítimas de uma cilada, e que nunca fizeram mal para nenhum animal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s