Animais como nós. Uma matrioska reflexiva sobre a bicharada

AnimaisI

Por Miguel Branco

16 artistas distintos reflectem sobre o mesmo tema: a animalidade. Para ver até domingo na LX Factory

Isto não tem nada da Rússia. A não ser a metáfora das famosas bonecas matrioskas, que se encaixam umas nas outras, da maior à mais pequena. Em cada uma cabe a outra, como se a anterior não nos contasse tudo. “Animais como nós” vai muito por aí. Não se limita a um género de manifestações artísticas – vai da instalação à poesia gráfica e ao desenho com grande facilidade – nem a uma só mão. Dezasseis camadas, como quem diz artistas, de arte propõem–nos uma reflexão sobre os animais enquanto seres selvagens e domésticos. E, mais ainda, sobre a relação que nós, seres humanos, estabelecemos com estes. Continuar a ler