Como o sexo com animais foi parar ao Tribunal Constitucional alemão

Berlim alemanhaVisão

Nota de Redação: A bestialidade é, obviamente, uma violação e não um ato sexual, logo onde se lê “sexo com animais” deveria ler-se “abuso sexual de animais”.

Dois cidadãos alemães recorreram à Justiça para tentar que as leis em vigor que proibem as relações sexuais com animais fossem declaradas inconstitucionais.

As leis atuais sobre a matéria são inconstitucionais e violam o “direito à autodeterminação sexual”. Foi com este argumento que um homem e uma mulher alemães, que se dizem sexualmente atraídos por animais, tentaram que o Tribunal Constitucional alemão tornasse legal manter relações sexuais com bichos. Continuar a ler

Como o sexo com animais foi parar ao Tribunal Constitucional alemão

tribunalVisão

Dois cidadãos alemães recorreram à Justiça para tentar que as leis em vigor que proíbem as relações sexuais com animais fossem declaradas inconstitucionais.

As leis atuais sobre a matéria são inconstitucionais e violam o “direito à autodeterminação sexual”. Foi com este argumento que um homem e uma mulher alemães, que se dizem sexualmente atraídos por animais, tentaram que o Tribunal Constitucional alemão tornasse legal manter relações sexuais com bichos. Continuar a ler

Dinamarca proíbe bestialismo para evitar turismo sexual com animais

denmark-406180_640G1

A Dinamarca aprovou uma lei nesta terça-feira (21) determinando a proibição da bestialismo (prática sexual com animais), aumentando assim o rigor em uma legislação que ativistas temiam estar incentivando o turismo sexual com animais no país.

A lei complementa uma proibição anterior sobre relações sexuais que machucassem os animais, algo que o ministro da Agricultura, Dan Jorgensen, argumentou ser difícil de provar. Continuar a ler

Fazer sexo com animais vai ser ilegal na Dinamarca

ovelhasNotícias ao Minuto

Conta o Independent que a Dinamarca é dos poucos países europeus onde o sexo entre seres humanos e animais não é proibido. Mas a situação está prestes a mudar.

A prática, também conhecida como bestialidade, estará até associada a um determinado nicho de turismo sexual, conta o mesmo jornal. Mas as autoridades de Copenhaga querem avançar com uma lei para a sua proibição.

É o ministro da Agricultura, Dan Jørgensen, que está a planear a alteração à lei. E é perentório nas suas intenções: “decidi que devíamos banir o sexo com animais”, declarou ao jornal dinamarquês Ekstra Bladet. Continuar a ler