Os animais podem ter sentimentos mais complexos que os humanos, diz pesquisador

macaco a pensarGalileu

Se você convive com um bichinho de estimação, sabe que, de alguma forma, eles percebem quando os humanos estão tristes ou felizes. Mas esse tipo de comportamento não se restringe aos gatos e cachorros: estudos mostram que os cavalos conseguem entender algumas emoções dos humanos e que os corvos conseguem “ler os pensamentos” de outros animais da espécie – coisa que até então se acreditava que só os humanos eram capazes de fazer.

Essa crença fez com que a pesquisa relacionada aos sentimentos dos animais ficasse estagnada. Ao supor que determinadas emoções eram restritas aos humanos, os cientistas deixaram de fazer perguntas (e, consequentemente, pesquisas) relevantes sobre como são os sentimentos no mundo animal. Continuar a ler

Como saber se seu animal de estimação tem problemas emocionais

cao tristeBBC

Por

“Cada vez que vamos sair, Fred grita como se o estivessem matando. Late histericamente quando vê uma moto, bicicleta ou outro cachorro. Corre desesperadamente quando está com a coleira, tanto que já me jogou várias vezes no chão. É simplesmente impossível sair com ele.”

María José adotou Fred em novembro de 2013, mas foi em janeiro deste ano que ela começou a se preocupar com a saúde mental de seu animal de estimação. Continuar a ler

Os segredos do comportamento animal

cao psicologiaNotícias Magazine

Nem sempre foi compreendido, mas a sua luta pelo bem-estar animal tornou-o uma das referências na área. Com vocação para ajudar a salvar vidas, Gonçalo da Graça Pereira estuda o comportamento animal dividindo-se em múltiplas atividades. A mais recente foi a fundação do Centro de Conhecimento Animal, inaugurado há um mês em Lisboa.

QUEM É GONÇALO DA GRAÇA PEREIRA?
Tem 37 anos, é doutorado em Ciências Veterinárias, especialista europeu em Medicina do Comportamento e diplomado pelo Colégio Europeu de Bem-Estar Animal e Medicina do Comportamento. Fundador e diretor científico-pedagógico do Centro para o Conhecimento Animal, é ainda presidente da PsiAnimal, formador e palestrante em seminários, conferências e congressos nacionais e internacionais. Continuar a ler

Cientistas assinam declaração em que afirmam haver evidências de que os animais têm, sim, sentimentos

bonoboSaúde Plena

“Nós concluímos que os animais não humanos não são objetos. Eles são seres sencientes. Consequentemente, não devem ser tratados como coisas.” Esse é parte do texto da chamada Declaração de Curitiba, documento assinado por 26 cientistas durante o III Congresso Brasileiro de Biomédica e Bem-estar Animal, no mês passado. O objetivo é passar uma mensagem clara de que os animais têm sentimentos, assim como os seres humanos, e, por isso, não devem ser usados como instrumento em pesquisas, experimentos nem para fins de entretenimento. Continuar a ler

Cabra encerra greve de fome após reencontro com burro

euacabradeprimidatwitterTerra

Uma cabra pôs fim a uma greve de fome de seis dias após rever o amigo com quem viveu por muitos anos, segundo o canal de TV CBS 6 News.

O animal, chamado de Mr.G, entrou em depressão depois que foi separado do colega, um burro chamado Jellybean.

Os dois foram encontrados vivendo em cativeiro na propriedade de uma mulher que “mal podia cuidar dela mesma”, em Oakland, na Califórnia, de acordo com a mídia.

Depois da descoberta, os animais foram levados para locais diferentes, mas ninguém percebeu o quão próximos eram até a cabra começar a ficar deprimida e parou de se alimentar. Continuar a ler

Elefantes identificam predadores humanos pela voz

elefanteTerra

Os elefantes são capazes de reconhecer a voz de humanos que representam perigo para eles, uma descoberta que sugere sua capacidade de distinguir grupos étnicos, sexo e faixa etária de seus predadores, revelaram cientistas britânicos nesta segunda-feira.

Para este estudo realizado no Parque Nacional de Amboseli, no Quênia, os pesquisadores tocaram para os elefantes gravações de vozes de tribos da região: os Massai, criadores de vacas e cabras que competem com os elefantes pelo acesso à água e pasto, e os Kamba, agricultores que representam uma ameaça muito menor. Continuar a ler

Cientistas revelam que alguns animais têm noções de ritmo musical

musicaD24am

Os seres humanos não são os únicos com noção de ritmo: os macacos bonobos e os leões-marinhos também são capazes de marcar compassos, constituindo duas exceções no mundo animal que podem ajudar a entender melhor como o nosso sentido musical evoluiu ao longo da História.

“O fato de escutar, ou de sentir, um ritmo musical implica a participação de muitas áreas do cérebro, e essa capacidade complexa parece ser única no homem e em algumas outras espécies”, explicou o professor adjunto de Psicologia Aniruddh Patel, da Universidade Tuft, em Boston, durante a conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês), realizada em Chicago (norte dos Estados Unidos) durante o fim de semana. Continuar a ler