Queima das Fitas de Coimbra mantém garraiada, mas sem “novilhada”

Garraiada_F_LPúblico

Por Camilo Soldado

Este ano, a garraiada da Queima das Fitas de Coimbra não vai ter a habitual “novilhada” no Coliseu da Figueira da Foz. A decisão foi tomada pelo Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra (UC) na noite de quinta-feira, tendo sido aprovada uma proposta alternativa que visa “salvaguardar os direitos dos animais”, disse o dux veteranorum da UC, João Luís Jesus, ao PÚBLICO.

Apesar da alteração, a proposta foi aprovada com a condição de “manter um aspecto tauromáquico”. A “novilhada popular”, ou seja, a parte que incluía as farpas, bandarilhas, toureio a pé e a cavalo desaparecem do evento, por troca com outro. Continuar a ler

Petição pela abolição da garraiada e de todos os espectáculos com touros da Queima das Fitas de Coimbra

Garraiada_F_LPetição Pública

Atendendo a que:

1. a tauromaquia é uma aberração legislativa, uma vez que a lei portuguesa proíbe expressamente maltratar animais para fins recreativos, exceptuando os espectáculos tauromáquicos por se constituírem como tradição;

2. a universidade deveria ser o baluarte no questionamento de tradições e convenções, propondo caminhos alternativos aos que se conhecem e trilham, promovendo uma cultura de valores como a justiça, a solidariedade, o respeito e o civismo; não uma cultura que ritualiza e glorifica exercícios de domínio, de subjugação e de violência; Continuar a ler

Veteranos de Coimbra admitem mudar garraiada para proteger direitos dos animais

garraidaDN

O Conselho de Veteranos (CV) da academia de Coimbra revelou hoje que o programa da garraiada da Queima das Fitas poderá no futuro ser alterado a fim de salvaguardar os direitos dos animais.

Considerada ao longo do século XX como “abraço de Coimbra à Figueira da Foz”, a garraiada, com a lide de toiros jovens na arena desta cidade, integra ano após ano o cartaz da Queima das Fitas dos universitários, levando milhares de jovens à Praia da Claridade.

Ainda não foram tomadas decisões, mas o ‘dux veteranorum’ João Luís de Jesus, que preside aos trabalhos do CV, disse hoje à agência Lusa que estão a ser ponderadas alterações ao programa que possam responder “ao que a sociedade está a questionar” nas atividades tauromáquicas. Continuar a ler

Petição pela abolição da garraiada e de todos os espectáculos com touros da Queima das Fitas de Coimbra

garraidaPetição Pública

Atendendo a que:

1. a tauromaquia é uma aberração legislativa, uma vez que a lei portuguesa proíbe expressamente maltratar animais para fins recreativos, exceptuando os espectáculos tauromáquicos por se constituírem como tradição;

2. a universidade deveria ser o baluarte no questionamento de tradições e convenções, propondo caminhos alternativos aos que se conhecem e trilham, promovendo uma cultura de valores como a justiça, a solidariedade, o respeito e o civismo; não uma cultura que ritualiza e glorifica exercícios de domínio, de subjugação e de violência; Continuar a ler

Garraiada com anões vestidos de estrunfes causa polémica em Ponte de Lima

Touro não gosta de touradasPúblico

A edição deste ano da tradicional festa da Vaca das Cordas, em Ponte Lima, está envolta em polémica. Tudo porque o programa das festas inclui uma garraiada protagonizada por anões vestidos de estrunfes com origem na Colómbia, México e Espanha.

O espectáculo, inédito por terras limianas, é organizado por Pedro Moita e pretende ser uma manifestação de “humor tauromáquico”, com uma componente lúdica. “As pessoas falam por desconhecimento. O espectáculo é acrobático e não há maus-tratos nem de pessoas nem de animais”, considera. Continuar a ler

Estudantes exigem extinção da garraiada académica no Porto

garraidaCanal Superior

Por Angélica Prieto

Os estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) estão «veementemente contra a existência e realização da Garraiada Académica», que se realiza tradicionalmente no último dia da Queima das Fitas do Porto.

A atividade praxista «não dignifica o estudante» e «vai contra as ideias de Ciência, tolerância, promoção da vida, abertura e progresso», defende Pedro Ribeirinho Soares, presidente da AEICBAS, em declarações ao Canal Superior. Continuar a ler

Estudantes de Arquitectura condenam garraiada da Universidade do Porto

garraidaDa Redação

Os estudantes da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto aprovaram em Assembleia Geral uma resolução condenando a realização da garraiada na Queima das Fitas. Com este ato, são já quatro as faculdades da academia do Porto que condenam a garraiada. Quanto mais tempo teremos de esperar até que a Federação Académica do Porto acabe com a garraiada?

Abaixo transcrevemos a moção aprovada. Continuar a ler