Canadá aprova matança de mais de 70 mil focas

ANDA

Por Natalia Cesana

Senadores do Canadá aprovaram na última quinta-feira, 25 de outubro, o massacre de mais de 70 mil focas que vivem no Golfo de Saint Lawrence, costa leste do país. A justificativa é que a medida preservaria a pesca local de bacalhau e outros peixes de profundidade. As informações são da agência de notícias France Presse.

Os parlamentares aprovaram tal “remoção alvo” devido ao grande apetite das focas por este tipo de peixe, como forma de recuperar a pesca na região. Continuar a ler

Costa Rica proíbe remoção das barbatanas dos tubarões

ANDA

Por Noelia Gigli

A Costa Rica aprovou a proibição de remoção das barbatanas dos tubarões. Este é o processo pelo qual as barbatanas são cortadas dos tubarões, que estão vivos na maioria das vezes, antes de serem jogados de volta ao mar para morrer. As informações são do Greener Ideal.

Segundo a Reuters, a presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, assinou uma ordem executiva proibindo a remoção das barbatanas nas águas costeiras do país. Isso anula, efetivamente, uma lei aprovada em 2001. Continuar a ler

Parlamento Europeu aprova sanções contra países terceiros por excesso de captura

Parlamento Europeu

O Parlamento Europeu aprovou uma nova legislação que proíbe as importações da União Europeia de peixe e produtos piscícolas provenientes de países terceiros que permitem a pesca excessiva de determinadas espécies. Esta posição visa dissuadir a pesca excessiva de cavala pela Islândia e pelas Ilhas Faroé. Os eurodeputados exigiram ainda um calendário claro para a pesca sustentável e sanções contra os Estados-membros que não comuniquem dados de pesca fiáveis.

O regulamento, adotado por 659 votos a favor, 11 contra e 7 abstenções, abre caminho para a aplicação de sanções comerciais contra países terceiros que permitem a pesca insustentável e a pesca de produtos de pesca de interesse comum (como as populações de peixe pescados pelas frotas da UE e de países terceiros cuja gestão obriga a uma cooperação entre ambas). Continuar a ler